A+ A-

Atualidade


Atualidade - 07/07/2015    Comentar   Facebook
Fechar

Comentar

Ministério Público denuncia mais dois pela morte de Eliza Samudio

Capa

Após a condenação de seis pessoas pelo sequestro e morte de Eliza Samudio, em 2010, o Ministério Público denunciou mais dois suspeitos à Justiça por envolvimento no crime.

José Lauriano de Assis Filho - o Zezé -, de 50 anos, policial civil aposentado, e Gilson Costa, de 48, policial civil na ativa, foram denunciados por participação no crime que terminou na morte de Eliza Samudio. Zezé deve responder pelos crimes de homicídio triplamente qualificado, sequestro e cárcere privado de Eliza e do filho dela, Bruno, na época com 4 meses, ocultação de cadáver e corrupção de menores. Já Gilson Costa deve responder pelo crime de ameaça, ocorrido dentro de uma delegacia, na época do assassinato.

A denúncia foi oferecida pelo promotor Daniel Saliba de Freitas, em um documento datado do dia 3 de julho deste ano.

O caso

O desaparecimento e o assassinato de Eliza Samudio, na época com 25 anos, foi revelado para o Brasil por Jorge Luiz Rosa, primo do jogador Bruno, até então goleiro do Flamengo, em 2010. O rapaz utilizou uma entrevista a Rádio Tupi do Rio de Janeiro para contar que a amante do jogador, que teria tido um filho recém-nascido do jogador, foi torturada e morta por asfixia na casa de Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, em Vespasiano, na Grande BH.

Condenações

Após a denúncia, a Polícia Civil de Minas Gerais apurou o caso e redigiu um inquérito entregue a Justiça. O caso foi julgado e o goleiro Bruno Fernandes foi condenado a 22 anos e três meses pelos crimes de homicídio triplamente qualificado, ocultação de cadáver, sequestro e cárcere privado de Eliza Samudio e o filho dela, Bruninho.

Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, também foi condenado a 22 anos por homicídio duplamente qualificado (meio cruel e recurso que impossibilitou a defesa da vítima) e ocultação do cadáver de Eliza Samudio. A maioria dos jurados entenderam que Bola foi o executor da ex-namorada do goleiro Bruno Fernandes. 

Já o melhor amigo do goleiro,  Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão, foi condenado a 15 anos de prisão. Sua pena foi reduzida por ter confessado o crime. 

A ex-namorada do jogador Fernanda Gomes de Castro foi condenada a 5 anos de prisão. Ela responde por dois crimes de sequestro e cárcere privado. Já Elenilson da Silva foi condenado a 3 anos em regime aberto por sequestro e cárcere privado do filho da ex-amante do goleiro. Wemerson Marques, o Coxinha, também foi condenado pelos mesmo crimes, porém, foi condenado a dois anos e meio em regime aberto.

superfc