A+ A-

Atualidade


Atualidade - 26/11/2014    Comentar   Facebook
Fechar

Comentar

Chuva forte atinge represas e quatro sistemas sobem em SP

Capa

A chuva atingiu com intensidade nesta terça-feira (25) as represas que abastecem a Grande São Paulo. Nos seis grandes sistemas geridos pela Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), choveu 237,8 milímetros no total, o que elevou o nível dos reservatórios de quatro deles. A Cantareira, no entanto, registrou queda.

O Sistema Guarapiranga teve a maior chuva registrada entre todos os sistemas: 69,6 milímetros nesta terça. O nível do reservatório saltou de 31,9% para 33,4%, acréscimo de 1,5 ponto percentual.

Porém, no Cantareira, onde a situação é mais crítica, o nível caiu novamente. A chuva de 22,3 milímetros não aumentou o índice das represas, que baixou de 9,3% para 9,2%. O volume acumulado já conta com a segunda reserva técnica do sistema. O nível não sobe há 224 dias.

No Alto Tietê, o índice subiu de 5,7% para 5,8% após chuva de 32,5 milímetros. Os outros dois que subiram foram Alto Cotia, de 27,8% para 29,1% após chuvas de 51,6 milímetros, e Rio Grande, de 63,1% para 63,8%, com 33 milímetros.

Além do Cantareira, Rio Claro, com chuva de 28,8 milímetros, também teve queda: de 30,7% para 30,3%.

Temporal na terça

A capital paulista ficou em estado de atenção para alagamentos por duas horas na noite de terça devido ao temporal que atingiu a cidade. O Centro de Gerenciamento de Emergências chegou a registrar 17 pontos de alagamento em São Paulo.

As linhas 1-Azul, 2-Verde, 3-Vermelha e 5-Lilás operaram com velocidade reduzida em alguns trechos também por conta da chuva. Os motoristas também foram prejudicados: a cidade chegou a registrar 186 km de vias congestionadas às 19h30. A média para o horário varia entre 75 km e 129 km.

A chuva, inclusive, foi a mais forte na capital desde abril segundo o Inmet. No dia 13 de abril, a precipitação havia sido de 49,8 milímetros. Nesta terça, a chuva em São Paulo foi de 35 milímetros. De acordo com o Inmet, a maior chuva registrada no ano de 2014 foi no dia 8 de março, quando choveu 87,1 milímetros.

Previsão para os próximos dias

O tempo muda no decorrer da quarta-feira (26) com a propagação da frente fria pelo oceano. É esperada maior nebulosidade e chuvas alternadas com períodos de melhoria ao longo do dia. As temperaturas variam entre mínimas de 19ºC e máximas que não devem superar os 26ºC.

A quinta-feira (27) ainda começa com muita nebulosidade e chuvas que diminuem no decorrer do dia. O sol até aparece entre muitas nuvens no decorrer da tarde, mas as temperaturas não sobem muito.

As chuvas previstas devem ajudar a amenizar a estiagem, entretanto ainda devem ser insuficientes para repor o nível dos reservatórios que abastecem a Grande São Paulo, de acordo com o CGE.

globo