A+ A-

Atualidade


Atualidade - 20/12/2014    Comentar   Facebook
Fechar

Comentar

Polícia identifica as oito crianças encontradas mortas na Austrália

Capa

A polícia australiana afirmou neste sábado (20) que já identificou formalmente as oito crianças encontradas mortas na casa de uma mulher em Manoora, subúrbio de Cairns, a grande cidade do nordeste tropical da Austrália. Embora não tenha divulgado os nomes das vítimas, Bruno Asnicar, inspetor da Polícia de Queenland, confirmou a idade de cada uma delas à mídia local, segundo a agência de notícias Associated Press.

"Com a assistência de membros da família, nesta tarde conseguimos identificar positivamente todas as vítimas relacionadas com este incidente", disse Asnicar. "Posso confirmar que as vítimas são quatro meninas de 14, 12, 11 e dois anos, e quatro meninos de nove, oito, seis e cinco anos de idade."

Segundo Asnicar, quatro crianças são meninas de 14, 12, 11 e dois anos, e quatro são meninos de nove, oito, seis e cinco anos de idade.

A mulher de 37 anos, que é mãe de sete das oito crianças, e seria tia da oitava, foi presa no início deste sábado (na noite de sexta-feira, no horário de Brasília). "A mãe dessas crianças está atualmente nos auxiliando na investigação", afirmou Asnicar.

De acordo com o inspetor, a polícia ainda não acusou formalmente a mulher de nenhum crime, mas disse que as investigações a apontam como suspeita. "Acusações estão sendo consideradas, claro, as investigações continuam, obviamente, nesta direção. Nesse estágio nós não formalizamos nenhuma denúncia", disse ele.

A polícia não divulgou o nome da mulher, mas corrigiu a idade dela. Na sexta-feira, os veículos de imprensa foram informados de que ela tem 34 anos, mas essa informação foi atualizada e, segundo as autoridades, a mulher tem 37 anos.

"A cena do crime será mantida por provavelmente dois ou três dias. Os tecnologistas forenses ainda estão trabalhando e continuarão trabalhando, e o centro de investigação está funcionando enquanto conversamos. A investigação ainda está no início, mas não foi interrompida. Pretendemos manter a intensidade da investigação até uma conclusão bem sucedida", disse Asnicar.

Entenda o caso

Oito crianças foram encontradas em uma casa em um bairro de Manoora, um subúrbio de Cairns, a grande cidade do nordeste tropical da Austrália. Uma mulher de 37 anos foi encontrada ferida na residência. O estado de saúde da mulher era estável e, por isso, ela pode ser interrogada pelos investigadores, relatou a polícia.

Segundo sua prima, Lisa Thaiday, a mulher é a mãe das crianças. "Não posso acreditar nisso. Acabamos de saber o que aconteceu com essas pobres criaturas", disse Lisa, citada pela agência de notícias australiana AAP.

As crianças foram encontradas por um jovem de 20 anos, acrescentou a prima.

Vários meios de comunicação informaram que as crianças foram esfaqueadas, enquanto o jornal local "Cairns Post" noticiou que elas também foram asfixiadas. A polícia não confirmou essas versões.

O companheiro da mulher, que não seria o pai das crianças, vive no mesmo local, segundo a Sky News Australian, cuja apresentadora começou a chorar ao anunciar o crime. O paradeiro desse homem é desconhecido, divulgou a emissora.

globo.com

Australianos deixam flores perto da casa onde 8 crianças foram mortas. (Foto: Peter Parks / AFP Photo)